1

Historial da Instituição


 

A Misericórdia das Lajes do Pico é a mais antiga instituição da ilha do Pico. A sua atividade remonta à época do povoamento, trazida pelos primeiros habitantes que aqui se fixaram, nos remotos anos do século XV.

1592

Por Alvará régio de 14 de Novembro de 1592 foram-lhe concedidos certos privilégios. Dizia o alvará: “Eu el Rei faço saber aos que este alvará virem que por fazer mercê por esmola à confraria da misericórdia da Villa das Lages ilha do Pico ey por bem por mo assi enviarem pedir por sua petição o provedor e irmãos que ora são da dita confraria que elles e os que adiante nella forem gozem e usem de todos os privilégios e liberdades de que gozam e uzam por minhas provisões e dos Reis meus antecessores o provedor e irmãos da confraria da misericórdia da cidade d'Angra da ilha Terceira e ilha do Faial e isto naquellas cousas que se poderem aplicar à dita confraria da misericórdia da ilha do Pico somente e em quanto eu assi o ouver por bem e não mandar o contrário”.

1645

Frei Diogo das Chagas, no "Espelho Cristalino" diz que encontrou, no ano de 1645, na ilha do Pico, treze paróquias e quinze ermidas e uma casa da Misericórdia na vila das Lajes e convento de frades na mesma vila fundado em 1641.

1720

A Casa da Misericórdia encontrava-se em completa degradação aquando das erupções vulcânicas de 1718 e 1720, sendo então substituída, em cumprimento de um voto do povo, pela igreja da Misericórdia, um templo de duas naves que existiu no lado leste da Praça onde também se situava o edifício da Câmara (hoje Largo Gen. Lacerda Machado).

1750

A Santa Casa teve os primeiros estatutos escritos em 28 de Dezembro de 1750, tendo sido estes assinados pelo provedor Pe. Mathias Cardoso Machado Bettencourt e pelos restantes vinte e um irmãos.

1868

 Encontrando-se esta igreja num elevado estado de degradação, no ano de 1868, foram efetuadas obras de beneficiação, sendo substituídas as telhas e madeiras.

1914

Em Artigo publicado no jornal "As Lages" em 1 de Maio de 1914, escreveu o historiador Gen. Lacerda Machado: "Não era velho o edifício. Há uns trinta e tantos anos já o teto tinha desabado e tudo foi a pouco e pouco desaparecendo, ante a incúria e a rapina (…) em 1911 foi demolido para aproveitar a pedra na construção da Matriz nova, que ficou incompleta."

Em 1914 o local da igreja foi arrematado em praça pública, extinguindo-se desta arte um património afetivo e secular...

1960

Foi inaugurado o hospital sub-regional da Santa Casa da Misericórdia das Lajes, que durante muitos anos funcionou como hospital concelhio, único apoio ao sistema de saúde que existia ao serviço da população.

1974

Após o 25 de Abril de 1974, com a regionalização dos hospitais, a Misericórdia ficou temporariamente sem atividade.

1981

Foi criada a valência Jardim de Infância, em funcionamento numa casa de moradia, sita na Rua dos Ferreiros, freguesia das Lajes, lugar da Silveira, sendo o transporte das crianças assegurado pela instituição.

1990

O Jardim de Infância sai da Silveira e passa a funcionar nas instalações de uma casa de moradia, sita na Rua Dom João Paulino de Azevedo e Castro.

1991

É criada a Valência de Creche a funcionar nas mesmas instalações do Jardim-de-Infância.

1992

Surge a primeira valência de apoio a idosos e pessoas em situação de isolamento e/ou dependência, com a resposta social Serviço de Apoio Domiciliário (SAD), com os serviços de Higiene Habitacional e Higiene Pessoal, assegurados por quatro funcionárias que apenas desempenhavam funções nas freguesias onde residiam, por inexistência de transporte (Piedade; Calheta e Ribeirinha).  

1993

Em 28 de Agosto deste ano foi inaugurado um novo edifício, sito na Rua Capitão-Mor Garcia Gonçalves Madruga, que incluía as valências de Creche e Jardim-de-Infância mas também os Serviços Administrativos da Instituição.

Neste mesmo ano o SAD passou a assegurar serviços em todo o concelho sendo igualmente incluído o Serviço de Distribuição de Refeições.

1998

Foi criada a resposta social Lar de Idosos, em funcionamento na Piedade, numa antiga casa de moradia adquirida com este pressuposto.

Neste mesmo ano foi iniciado um levantamento de necessidades para abertura da valência ATL.

1999

A 1 de Setembro de 1999, foi assinado um acordo de cooperação entre esta instituição e o Instituto de Ação Social, que permitiu a concepção da primeira equipa de acompanhamento de famílias beneficiárias de RSI na ilha do Pico, na altura constituída por 6 ajudantes sociofamiliares.

2004

Em Setembro deste ano foi criada a valência ATL, com capacidade para acolher 20 crianças com idades compreendidas entre os 6 e os 12 anos.

2005

A 17 de Dezembro deste ano foi inaugurado o Lar de Idosos Senhora da Piedade, num edifício construído de raiz com capacidade para acolher 12 utentes.

2007

Foi estabelecido um protocolo com o Governo Regional no sentido de se proceder ao transporte de jovens portadores de deficiência, do Concelho das Lajes do Pico, para o Centro de Atividades Ocupacionais da Santa Casa da Misericórdia da Madalena.

2009

A Outubro de 2009 foram inauguradas as instalações do Lar de Idosos Calvino dos Santos, fruto de um processo de reconstrução e ampliação de um edifício cedido exclusivamente com este objetivo social, pelo benemérito Calvino da Fonseca Santos.

Nesta que seria a segunda estrutura residencial para idosos do concelho seriam acolhidos 19 utentes, sendo que neste edifício seriam também incluídos todos os Serviços Administrativos e Técnicos da Instituição.

2010

O Pólo Local de Prevenção e Combate à Violência Doméstica da Ilha do Pico (Pólo) foi criado pela iniciativa do Governo Regional dos Açores a 19 de Novembro de 2010, com a celebração do protocolo de cooperação entre a Direção Regional da Solidariedade e Segurança Social (antiga Direção Regional de Igualdade de Oportunidades) e as diversas entidades públicas e privadas locais, com intervenção direta e indireta na problemática. Este projeto conta com a Santa Casa da Misericórdia das Lajes do Pico como Entidade Promotora e o Núcleo de Ação Social do Pico como Entidade Coordenadora.

2011

A instituição dá início à sua primeira atividade com fins lucrativos, abrindo uma Parafarmácia, sita no Largo Edmundo Machado Ávila, nas instalações do edifício do Lar de Idosos Calvino dos Santos, em parceria com a FARCORDIA do grupo SANOCORDIA, sediado em Mangualde.

 

 

Dados recolhidos, até 1974, de: ÁVILA, Ermelindo, (1993), "Figuras e Factos - Notas Históricas", pp. 156-157.